4 problemas que você não deve passar na gestão de funcionários

Compartilhar

O capital humano é um dos grandes diferenciais de um negócio — isso se não for o maior! Cuidar das pessoas e alinhar a atuação profissional aos objetivos estratégicos é essencial para criar as condições de crescimento e fortalecimento. Nesse sentido, a gestão de funcionários não pode cometer certos erros ou encarar algumas dificuldades.

Reconhecer os problemas a evitar é um passo crucial para determinar qual é a melhor maneira de agir. Assim, é possível se antecipar à situação ou mesmo identificar quando algo não vai bem.

Na sequência, veja quais são 4 problemas que não devem ser encarados na gestão de funcionários!

1. A falta de capacitação para a função compromete a qualidade

Quando um profissional é designado para uma vaga ou atividade, é imprescindível que ele saiba como realizar a tarefa. Principalmente, ele deve ser capaz de cumprir os seus objetivos e atender ao que é esperado de sua atuação. O problema é que isso simplesmente não acontece diante da falta de capacitação.

A gestão precisa ter cuidado redobrado quanto a isso e sempre escolher colaboradores que estejam alinhados com os requisitos da vaga. Além disso, é possível evitar o erro por meio da realização constante de treinamentos e capacitações. Sem essas iniciativas, a qualidade é afetada.

2. A dificuldade em atender às regras trabalhistas prejudica a empresa

Outra falha que deve ser evitada na gestão de funcionários tem a ver com os aspectos legais. Na contratação, é indispensável seguir o que diz a lei quanto ao regime selecionado. Se houver qualquer discrepância na documentação ou no gerenciamento, a empresa pode ser processada e condenada a pagar indenizações.

É por isso que o departamento de RH deve ser muito bem-estruturado e apresentar as características necessárias para cumprir as regras. Além disso, considerar a terceirização de certas atividades é uma saída para reduzir os custos e as dificuldades associadas à admissão.

gestão de funcionários

3. O foco nas funções erradas leva à perda de oportunidades

Todo negócio tem ações divididos em dois grupos principais: a atividade-fim, que é a razão de sua existência e as funções operacionais ou complementares. Se a gestão de funcionários focar demais no que não impacta diretamente os resultados, ocorrerá a perda de competitividade e de oportunidades.

Considere a limpeza do ambiente de trabalho. Ela é importante para a saúde e para o bem-estar, então não pode ser eliminada. No entanto, não é o serviço oferecido ao cliente final, certo? Se o gerenciamento estiver focado demais nesse segmento, não conseguirá dar atenção ao setor de contato com o público.

Nesse caso, vale a pena considerar terceirizar certas atividades, em busca de manter um foco mais intenso nas que são apenas internas. Com isso, os riscos de problemas são menores.

4. A falta de controle sobre resultados afeta a gestão de funcionários

Independentemente se o time é interno ou externo, uma questão que nunca deve acontecer é a falta de visibilidade. É imprescindível ter informações concretas sobre o desempenho dos colaboradores e sobre a entrega de resultado das equipes. Na falta dos dados, é impossível saber o que tem melhorado.

Nesse sentido, é indispensável manter o controle sobre todas as informações para evitar erros ou mesmo a perda de talentos. No caso de equipes terceirizadas, isso também é importante para atestar a qualidade do serviço prestado.

A gestão de funcionários deve prevenir problemas comuns, mas que podem ser prejudiciais. Ao conhecê-los, fica mais fácil desviar dessas questões e atender melhor aos objetivos estratégicos do negócio.

Para se manter sempre atualizado, assine nossa newsletter e não perca as novidades!

Comentário no facebook

banner mãos dadas
banner mãos dadas mensagem entre em contato